THE DELAGOA BAY REVIEW

28/09/2009

A Prisão de Calouste Gulbenkian

Filed under: Sociedade portuguesa — ABM @ 8:39 pm

gulbenkian-foto-passsporte

ABM – Esta jóia de história encontrei hoje no site do Instituto de Estudos Estratégicos e Internacionais enquanto procurava informação sobre um livro de Graça Gonçalves Pereira sobre os EUA. O distinto embaixador José Calvet de Magalhães – o diplomata completo, dele terá dito António Monteiro quando morreu em Dezembro de 2004 com 89 anos – conta-a na primeira pessoa. Vale a pena ler. Se o Exmo. Leitor for como eu, não saberá se rir ou chorar, pois se tiver em conta que a cultura em Portugal sem o contributo incontornável da Fundação que este senhor criou seria muito muito mais pobre, veja o que seria se naquela noite em Dezembro de 1942 Calouste ficasse “pissed off” com Portugal por causa do chico-espertismo do Sr. Capitão Agostinho Lourenço da Pide.

Anúncios

6 comentários »

  1. ABM alterei-te o post, inserindo o endereço (URL) na palavra “ler”. É fácil colocar as ligações (e cómodo para os leitores): quando estás em modo de escrita HTML (barra superior, ao canto direito) na barra superior tens uma série de “botões” de comando um dos quais está a “bold” e sublinhado [link]. Clicas uma vez surge uma janela e incluis o endereço. Ele entra no texto, mas não será visto. Colocas a palavra / expressão que entendas associável à ligação e tornas a clicar no “botão” [link]. Da primeira vez surge uma expressão compósito <a href="http:// mais o URL que colocas, da segunda vez aparecerá .

    Gostar

    Comentar por jpt — 28/09/2009 @ 9:07 pm

  2. Parabéns pelo excelente blogue, que acompanho com muita frequência.

    Quanto ao tema, e tendo uma certa admiração pela obra (impar) que deixou num país atrasadissimo à época, em abono da verdade e, tendo em linha de conta todos os problemas que se passavam no mundo – e que motivaram a sua ‘deslocação para Lisboa – não custava nada ao Sr. Gulbenkian deixar a secretária ficar num quarto normal, tanto mais que era o estado a pedir…

    Gostar

    Comentar por Miguel A. — 28/09/2009 @ 9:33 pm

  3. Miguel

    Em princípio concordo, mas não espere que eu defenda ou ataque a atitude de Gulbenkian para com o bem -estar da sua secretária. Apenas acho a história, que desconhecia, deliciosa.

    Gostar

    Comentar por ABM — 29/09/2009 @ 12:37 am

  4. Pois, este texto é de chorar a rir… ou de rir a chorar!

    Podia ter cedido a suite onde moravam os seus 18 gatos.

    Gostar

    Comentar por bill — 29/09/2009 @ 11:01 am

  5. Pois entre os gatos e a secretária podia-se acomodar a tal desconhecida personalidade da comitiva espanhola no Hotel Aviz. O Sr Gulbenkian lá terá tido as suas razões. Achei piada à história e ao “forcing” da Pide.

    Gostar

    Comentar por A B de Melo — 30/09/2009 @ 4:19 pm

  6. Este Calouste…em suas entre linhas.
    Mouros de Portugal,as artes,guerreiros,mestiços.
    Mouros,desde Alcacer-Kibir.
    Brasileiros e sua verdadeira origem.
    Calouste Gulbenkian,Arte,riqueza,Comércio,ginga,Rio de Janeiro.
    rsrsrsrsrsr…

    Gostar

    Comentar por EVANDRO BEN EMIR ABDIONAC — 12/10/2009 @ 8:02 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: