THE DELAGOA BAY REVIEW

07/10/2009

Moçambique e o Índice Rotberg

Filed under: Política Moçambique — ABM @ 3:03 am

robert-rotberg-15-rothberg1-450
(Robert Rotberg medita sobre o bom governo em África)

(por ABM)

Se, quando ontem abordava as classificações de Moçambique feitas pela Fundação Mo Ibrahim, referi a relatividade destes dados, não estava à espera tão depressa do pequeno almoço que a jornalista Celia Dugger enviou de Joanesburgo para o New York Times esta manhã.

Resumindo, derivado de uma recente disputa não de critérios nem de metodologia – note-se – mas do que se pode deduzir serem direitos de autor e os respectivos tiques pessoais do bom professor (por falta de melhor termo), surge assim um – imagine-se – índice de desenvolvimento africano “alternativo” ao do publicado pela Fundação Mo Ibrahim na 2ª feira. Este é liderado pelo professor e cientista Harvardiano Robert Rotberg, que, explica Celia Dugger no seu artigo, criou e desenvolveu a metodologia usada por Mo Ibrahim, só que supostamente ele queria manter-se em controlo do processo e especialmente dos resultados, enquanto que o Sr. Ibrahim defendia, e optou, por entregar o processo e a decisão a grupos “mais perto de África” e não a um americano sedeado na outra margem do rio Charles em Boston.

Daí Rotberg, com Rachel M. Gisselquist e soberbamente apoiado pela Kennedy School of Government da Universidade de Harvard (onde lecciona) e a World Peace Foundation, à qual, para variar, preside, publicou, em 295 exuberantes páginas no mais claro inglês, que o exmo leitor pode obter cópia em pêdêéfe (o Acordo Ortográfico ainda não resolveu esta) premindo aqui, o seu índice, intitulado Strenghtening African Governance.

Para poupar tempo pois o tempo de um Leitor Maschambiano deve sempre valer por dois, corro já para o que interessa: no cômputo geral, onde está Moçambique situado?

Bem, o relatório do índice de Rotberg entra em maior detalhe do que o de Mo Ibrahim. O leitor pode ver isso tudo. Mas na classificação geral (página 20) há boas e más notícias.

As más notícias são que, enquanto que em Mo Moçambique está em 26º lugar, em Rotberg está em 31º. Ora isso é mau.

As boas notícias são que, se, desde há três anos, em Mo Moçambique caíu seis lugares (de 20º para 26º lugar), em Rotberg caiu apenas um lugar, de 30º para 31º.

Ou seja, neste caso há uma caída menor no período – que incide principalmente sobre o mandato da actual administração – mas começa-se de uma base muito pior (10 lugares de classificação de diferença) do que no caso dos índices da Fundação Mo Ibrahim.

Em relação a Angola o cenário é muito diferente: em três anos cai de 44º para 46º lugar. Cabo Verde mantém-se em 3º lugar, São Tomé e Príncipe em 10º lugar e a Guiné passou de 42º para um quase surpreendente 36º lugar.

O exmo Leitor decida qual o índice que mais lhe agrada…

Anúncios

2 comentários »

  1. sem ver, que isso farei à noite, quando a Guiné-Bissau ascende …

    Gostar

    Comentar por jpt — 07/10/2009 @ 8:50 am

  2. “Para poupar tempo pois o tempo de um Leitor Maschambiano deve sempre valer por dois…”

    Muito obrigado pela distinção, e compreensão.

    E também pelo índice alternativo, com explicações sobre a génese, e patrocínio.

    É sempre bom conhecer esses diferentes modos de avaliação.

    Gostar

    Comentar por umBhalane — 07/10/2009 @ 9:00 am


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: