THE DELAGOA BAY REVIEW

27/11/2009

O LOCAL DO CRIME

Filed under: António Botelho de Melo — ABM @ 12:56 am

IMGP4647RREEDD

por ABM (Cascais, 26 de Novembro de 2009)

Para quem tiver a curiosidade, em cima uma imagem do local onde escrevo estas notas em Cascais City. A mesa é de madeira de Moçambique, é uma enorme mesa de desenho de arquitecto, tem a vantagem de se poder meter lá tudo e mais alguma coisa. É mais velha que o carqueja e arranjei-a em 1998 quando regressei a Moçambique, desta vez com visto de turista. Está como no dia em que foi feita, aí para os anos 50 do século passado.

O rádio é de ondas curtas e supostamente o melhor rádio portátil feito até hoje, um Grundig Satellit Professional 650. Som incrível, sensibilidade de recepção da melhor. O rádio foi fabricado numa fábrica da Grundig em…Portugal, há uns vinte anos.

O computador é uma cebola, linha branca, baratinho, mas, surpreendentemente, continua a funcionar, especialmente desde que lhe coloquei um daqueles programas assassinos de anti-vírus.

À esquerda, um televisor Electric Co., comprado no Mini Preço por uns 60 euros. É a cores, tem controlo remoto e habitualmente está sintonizado para a BBC ou a Sic Notícias.

Por baixo do telefone, a caixa de expediente.

Ao fundo, uma impressora Samsung laser a preto e branco.  Eu não acredito em impressoras a cores, paga-se uma renda em toners para nada.

A seguir, um monte de livros lidos e por ler, tais como as biografias de D. Teresa,  mãe de D Afonso Henriques, de D. João I, D. Fernando, D. Filipe I, Dinner with Mugabe, o livro 1808, de Laurentino Gomes, sobre o cavanço dos Braganças para o Brasil, um livro de Vladimir Shubin sobre as relações entre o ANC e Moscovo, o In Memoriam de Anthero de Quental, 1ª edição de 1896, que cacei numa livraria no Rio de Janeiro há uns meses, Transforming Mozambique de M. Anne Pitcher, A Morte de D. João por Guerra Junqueiro, edição de 1907, O Pensamento Político de Sá Carneiro, escrito pelo José Miguel Júdice, Samarcanda, por Amin Maalouf, e A Concordata e o acordo missionário de Salazar, escrito por um tal de José Carvalho. Etc.

As fotografias por cima da mesa fazem parte de um trabalho de registo que ando a fazer nas horas vagas.

Como o exmo. leitor pode ver, tudo muito organizado e arrumadinho, tal como este blogue.

5 comentários »

  1. O “Transforming Mozambique” também é uma constante na minha mesa de trabalho.

    Comentar por Vera Azevedo — 27/11/2009 @ 3:11 am

  2. …entre o teclado e o telefone, o espaço que permite pousar os calcanhares, quando, reclinado para trás, pernas esticadas, se contempla entre mãos algum postal da Delagoa Bay…

    Comentar por Gungunhana — 27/11/2009 @ 7:47 pm

  3. Adorei…

    Comentar por ana ferreira — 30/11/2009 @ 6:41 pm

  4. Que simples e linda forma de escrever.

    Comentar por ana ferreira — 30/11/2009 @ 6:42 pm

  5. D Ana

    Grato. Dão-se autógrafos…

    Comentar por ABM — 01/12/2009 @ 1:21 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: