THE DELAGOA BAY REVIEW

10/06/2010

BOLETIM DO MUNDIAL Nº 5

Filed under: Mundial de Futebol 2010 — ABM @ 4:38 am

por ABM (10 de Junho de 2010)

I’ve Got a Feeling Que Isto Assim Anda Mal

A escolha, aparentemente por Carlos Queiroz, da cançãozinha I’ve Got a Feeling, da banda norte-americana de hip-hop Black Eyed Peas, como o hino dos Adamastores no campeonato de futebol que tem início amanhã na África do Sul, mistificou-me desde o primeiro minuto.

Primeiro, porque claramente é politicamente incorrecto, num país onde as estações de rádio são obrigadas a passar doses muito consideráveis de lixo musical português para atender a portarias estabelecendo mínimos de conteúdos nacionais, e à mania de que a cultura se pode legislar por decreto, o treinador da equipa portuguesa de futebol ter escolhido uma cançoneta pop norte-americana, em inglês, que supostamente todos devemos andar a cantarolar sempre que os Adamastores se arrastam para dentro de um campo de futebol, no seu esforço de defender as cores de Mãe Pátria.

Segundo, tal como o Banco Espírito Santo nos entope os intervalos televisivos com anúncios do Cristiano Ronaldo a dizer “sim, eu ganho milhões e sou rico, bonito e esperto, por isso tenho o meu dinheiro todo no Béje”, a TSF, a estaçãozinha de rádio lisboeta que costumo escutar, passa umas centenas de vezes por dia uma peça publicitária com o refrão da canção, em que o Sr Black Eye Pea diz “ Ai éve a filing that Portugal is goingue to uine de uârlde cópe”, ao que o Queiroz diz, em tom emocionado e embevecido “tânque iu gáize”. Aquilo é tão chôcho e repetido que já cheira mal e neste momento já não posso esperar pelo fim do campeonato, Adamastores ao alto ou não, só para poder ter o descanso de não ouvir mais uma vez esse enjoativo ruído publicitário.

Como se já não bastassem as Vovozelas.

Finalmente, temos a questão do que é realmente o tema da canção. Não sei se o exmo. Leitor já se incomodou a ir ver o vídeo que supostamente ilustra a canção, numa dessas estações insuportáveis que passam música 24 horas por dia. Mas não precisa porque está ali em cima.

Essencialmente, o tema parece ser: uns jovens duvidosos vão para uma valentíssima farra de sábado à noite numa dessas hedonistas discotecas em Hollywood com umas cachopas pouco vestidas lá da rua e eles todos mais tarde têm um feeling que a noite vai acabar bem, presumivelmente numa ímpia manifestação do que esse celebrado bardo conservador catoliqueiro, o João César das Neves, brindou os seus leitores no DN outro dia e que descreveu, a propósito da legalização do casamento civil guêi (mas não o católico, diferença que o nosso Joãozinho, que às vezes leva-se a si demasiadamente a sério, não parece entender) como “a cultura do orgasmo”.

Que o João sequer sequer saiba o que é um orgasmo surpreendeu-me, mas que saiba que tal cultura exista, isso já impressiona.

Mas leia-se a letra:

I’ve gotta feeling that tonight’s gonna be a good night
That tonight’s gonna be a good night
That tonight’s gonna be a good good night

I’ve gotta feeling (Woohoo) that tonight’s gonna be a good night
That tonight’s gonna be a good night
That tonight’s gonna be a good good night

Tonight’s the night
Let’s live it up
I got my money
Let’s spend it up

Go out and smash it
Like Oh My God
Jump off that sofa
Let’s get get OFF

I know that we’ll have a ball
If we get down
And go out
And just lose it all

I feel stressed out
I wanna let it go
Lets go way out spaced out
And losing all control

Fill up my cup
Mazel tov
Look at her dancing
Just take it OFF

Let’s paint the town
We’ll shut it down
Let’s burn the roof
And then we’ll do it again

Let’s Do it (x4)
And do it (x2)
Let’s live it up
And do it (x2)
And do it do it do it
Lets do it (x3)

Cause i’ve gotta feeling (Woohoo) that tonight’s gonna be a good night
That tonight’s gonna be a good night
That tonight’s gonna be a good good night (x2)

Tonight’s the night (HEY)
Let’s live it up (Let’s live it up)
I got my money (Hey)
Let’s spend it up (Let’s spend it up )

Go out and smash it (Smash it)
Like Oh My God (Like Oh My God)
Jump off that sofa (C’mon)
Let’s get get OFF

Fill up my cup (Drink)
Mazel tov (L’chaim)
Look at her dancin (Move it Move it)
Just take it OFF

Let’s paint the town (Paint the town)
We’ll shut it down (Shut it down)
Let’s burn the roof (Wowowowoo)
And then we’ll do it again

Let’s do it (x4)
And do it (x2)
Let’s live it up
And do it (Do it) And do it (And do it) And do it do it do it (And do it)
Let’s do it (x2) Let’s do it do it do it

Here we come
Here we go
We gotta rock rock rock

Easy come
Easy go
Now we are on top top top

Feel the shot
Body rock
Rock it don’t stop stop stop stop stop stop

Round and round
Up and down
Around the clock clock clock

Monday, Tuesday, Wednesday and Thursday (Do it)
Friday, Saturday, Saturday to Sunday (Do it)

We keep keep keep keep keep on going
We know what we say say
Party everyday (Day–)
P-P-P-Party everyday

And I’m feeling (Woohoo) that tonight’s gonna be a good night
that tonight’s gonna be a good night
that tonight’s gonna be a good good night.

Woohoo (em português, “Uúú-úúú”)

E este é o hino da selecção de futebol de Portugal que está neste momento arredada na obscura localidade de Magaliesburg.

Por mim tudo bem, ainda que, ela por ela, eu teria escolhido o My Way do Frank Sinatra. Pelo menos conheço a letra, que não é menos combativa e que permite outras conotações menos fulgurantes, que a da “cultura do orgasmo”.

Curiosamente, tendo a canção algum apelo popular e conquistado algumas audiências nos Estados Unidos, acredito que, só por si, a escolha de Carlos Queiroz conseguiu prolongar a longevidade do seu ciclo de apelo às massas.

Ao ponto de a banda ter sido convidada para o importante concerto de música que antecede o início das hostilidades futebolísticas, e que tem início às 20 horas de Maputo de hoje dia 10, 5ª feira, menos uma hora em Lisboa, e não sei quantas horas antes no Rio de Janeiro (ouvi dizer que há um senhor que vive lá e que visita esta casa de vez em quando).

Onde podem apostar que o prato forte deles vai ser a dita cuja canção.

Ora, na face de uma tal escolha por parte do treinador Carlos Queiroz e do seu significado alegórico junto dos milhões de partidários da equipa de futebol portuguesa, pensaria eu, e presumo que muitos Leitores, que o mínimo que os membros da banda dos Feijões-Frade (na verdade o nome formal deste feijão é Vigna Unguiculata) poderiam fazer era exibir algum apoio e respeito pelos desígnios dos Adamastores. Não estou a dizer terem que andar com a bandeira portuguesa colada à testa ou saberem cantar o hino português na tal língua que os portugueses, quando foram corridos, fugiram ou escaparam dos actuais espaços lusofónicos, deixaram ficar atrás.

Mas não.

Esta noite, uma das estações de televisão que emitem para Cascais, entrando naquela área cinzenta em que falam de tudo e mais alguma coisa em redor do festival que é o campeonato (de tudo menos de futebol) fez uma longa peça sobre o concerto de rock que vai ocorrer esta noite, e em que a cabeça de cartaz e é a artista Shakira (que, suspeitamente, aterrou em Joanesburgo num Airbus A380 de boleia com a equipa alemã).

Na peça, uns jornalistas tiveram a oportunidade de entrevistar os membros da banda que vão cantar o tal de hino-mascote da equipa portuguesa.

Primeiro, eles compuseram mais ou menos o ramalhete, dizendo que estavam muito satisfeitos por os portugueses terem seleccionado a sua canção para, com as suas Vovozelas, trautear aquela música que já não consigo ouvir mais. E desejaram muito, muito sucesso aos Adamastores, que não se afogassem e que remassem tão longe quanto pudessem.

Mas às tantas, um jornalista perguntou se eles apoiavam a equipa portuguesa.

E a resposta que veio foi que não.

Que os membros da banda têm outros favoritos para a vitória.

E, num momento de vertigo, mencionaram as equipas do México e do Equador.

Esses, atalharam, é que são bons para ganhar o Mundial.

Não os portugueses.

Ora, eu não entendo muito bem todos os detalhes contratuais formais da ligação estabelecida entre a parte “equipa nacional de futebol de Portugal” e a parte“artistas musicais que cantam o hino da equipa nacional de futebol de Portugal”.

Mas para além da questão do mero bom senso e bom gosto (como terá dito em tempos o Antero num panfleto dirigido a um velho professor conimbricense que ele odiava) eu pensaria que eles no mínimo assinariam um papel em que se comprometiam, pelo menos até 24 horas depois do campeonato, a fingir que apoiavam os desígnios da equipa portuguesa. Ou a estarem calados.

Faz sentido, não?

Agora, vir dizer numa conferência de imprensa a 48 horas do início do campeonato que apoiam o México e o Equador, é quase uma desfaçatez. Uma desfeita.

Mas eles lá sabem.

Um bom feriado nacional de Portugal a todos os exmos Leitores.

Vou aproveitar o dia de hoje para tentar irritar as empregadas estrangeiras dos meus vizinhos, pendurando uma gigantesca bandeira verde e vermelha na minha varanda. Pois, sendo feriado e quinta feira, esses, os vizinhos, já estarão quase todos a banhos nas melhores praias algarvias.

Combatendo a crise com uma ponte para um fim de semana longo – entre hoje e a próxima 3ª feira.

Advertisements

4 comentários »

  1. lol 🙂

    excelente!

    Gostar

    Comentar por cg — 10/06/2010 @ 4:23 pm

  2. ABM mínimo dos mínimos e eu bruta que sou a 48h da abertura ía buscar uma qualquer outra canção que passaria na tal abertura cheia de adamastores. Isto por uma questão contractual, que por princípio gosto que gostem de manter. mas quem sabe o próprio assinante de tal contracto nemn sequer se tenha preocupado com este detalhe de rigor, como seria de esperar.
    Esperas tu e eu!! beijo e bom feriado

    Gostar

    Comentar por M. Reprezas — 10/06/2010 @ 4:43 pm

    • Não tinha atentado na música nem, obviamente, nas fálicas “lyrics”. A este propósito só me ocorre o “no comments” (e ainda gozavam com o Scolari e o Roberto Leal)

      Gostar

      Comentar por jpt — 10/06/2010 @ 4:57 pm

  3. Em tratando-se de futebol, a tolerância nunca é demasiada, pelos vistos.
    Excelente texto sr. ABM.

    Gostar

    Comentar por ERFERREIRA — 10/06/2010 @ 6:15 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: