THE DELAGOA BAY REVIEW

12/06/2010

BOLETIM DO MUNDIAL Nº 8

Filed under: Mundial de Futebol 2010 — ABM @ 3:44 am

por ABM (12 de Junho de 2010)

Ora começou o Campeonato Mundial de Futebol.

Como eu não percebo nada de futebol, em alguns dos comentários técnicos que se seguem fui assistido pelo Comentador Especial do Maschamba, o conceituado treinador de bancada Mr. George S. Ribéro, para colmatar a minha perspectiva digamos que mais impressionista.

O Orgasmo Interrompido

No weltanschauung do João César das Neves [*], é certamente a única coisa que se pode chamar ao que aconteceu no jogo entre a África do Sul e o México, que acabou com um algo irritante 1-1, após os jogadores sul-africanos terem inaugurado o marcador e terem estado assim durante a maior parte do jogo, até um mexicano qualquer ter estragado as coisas para os locais, marcando outro golo. Lá para o fim ia surgindo um novo Mandela versão futebolística mas o jovem Bifana-Bifana no último segundo distraíu-se e a bola bateu na trave em vez de entrar na baliza. Tivesse sucedido, teria havido festa rija por todo o país esta noite e até os brancos haveriam de fingir que sabem dançar e que gostam de futebol, o que toda a gente sabe que não é verdade. Os mexicanos, que segundo a estatística, tiveram a posse da bola dois terços do tempo da partida, jogaram um jogo anal-retentivo com um ballet meio amaricado, enquanto que os Bifanas defenderam a retaguarda que nem cães e de vez em quando mandavam cada bazucada para a frente que os outros quase perdiam a compostura.

Tirez-moi Daqui Prrá Forrá, Porrá

França-Uruguai. Jogo muito chato, muito lento, muito arrepolhudo e sem nenhum brilho. Mas que porcaria. Parecia que em vez de futebol estávamos a ver a que velocidade a relva crescia. Ainda por cima nimguém marcou um golo. Isto devia ser proibido num mundial. Como diriam os entendidos lá na França, c’etait vraiement une grandessissime merde. Basta olhar para o Sarkozy para perceber que os tempos glórios da França de de Gaulle já lá vão e diz o George que este treinador chamado Raymond Domenech é quase tão apreciado estes dias em França e arredores como o Sócrates na Quinta da Marinha. Mas mesmo assim foi mau. Ainda por cima estes gajos entraram no campeonato pela porta do cheval, com aquela coisa com a mão que o árbitro disse que não viu e que o Monsieur Le Président da Fifa não quis tocar.

Por outro lado, convém recordar que no campeonato mundial anterior os franceses, metade dos quais parecem ter sido rapinados de África via naturalizações a martelo, também começaram assim a pisar ovos mas de repente estavam na final contra não sei quem (Itália, George?).

Hasta La Manãna

Os jogos de sábado prometem um pouco mais de acção:

Argentina/Nigéria – promete ser festa rija e arraial

USA/Inglaterra – o quê? Os americanos têm uma equipa de futebol? e estão no mundial? Deve haver algum engano. Deve ser por causa das receitas de publicidade.

Os Irmãos Metralha Atacam Outra Vez

Enquanto o chefe da polícia da África do Sul foi de helicóptero a Magaliesburgo apaparicar os jornalistas portugueses que ainda estavam de ressaca da visita matinal de quatro jovens sul-africanos à busca de oportunidade de também beneficiar um pouco do Mundial, com o apoio solícito de um oficial da GNR a dez mil quilómetros de casa, quatro jornalistas chineses parece que se enganaram na rua e foram rapidamente aliviados das suas posses em Joanesburgo. Todos ficámos chocados e surpreendidos. Mas a coisa parece valer mesmo a pena, pois todos eles mencionaram terem sido despojados de milhares de euros em dinheiro e objectos valiosos. Assim vale a pena roubar. A polícia sul-africana promete meter um carro em cada esquina, um polícia ao pé de cada turista e um helicóptero a voar por cima. Pois, pois.

Notícias dos Adamastores

Não ouvi nada. Onde é que eles andam?

Mais notícias no próximo Boletim Maschamba no Mundial.

[*] Adenda (jpt): Permito-me uma inédita intromissão num post do magno de Alcoentre, mas a referência ao “weltanschauung” de João César das Neves impeliu-me a esclarecer hipotético leitor que não conheça ainda este já lendário texto sobre o “o totalitarismo do orgasmo” de autoria do referido articulista. Desculpa ABM, mas a oportunidade surgiu como única.

Anúncios

2 comentários »

  1. Caro ABM, estou fã dos seus posts. Choro a rir. Obrigada!

    Gostar

    Comentar por Catarina Campos — 12/06/2010 @ 1:22 pm

  2. Catarina, então já somos 2. Eu também tento ler todos, são todos bons. Tudo bem observado e com humor.Obrigada ABM!

    Gostar

    Comentar por Rita Soares de Oliveira — 12/06/2010 @ 5:50 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: