THE DELAGOA BAY REVIEW

19/06/2010

BOLETIM DO MUNDIAL Nº 18

Filed under: Mundial de Futebol 2010 — ABM @ 4:59 pm

por George Ribéro, editado por ABM (19 de Junho de 2010)

Segue a análise dos jogos de sexta-feira, dia 18 de Junho de 2010.

Sérvia 1 – Alemanha 0

Este foi um bom jogo, só que, logo na primeira parte, o alemão Klose levou dois cartões amarelos e consequente vermelho. Expulso! Fez uma entrada por trás ao sérvio Stankovic e isso não se faz. Os sérvios aprenderam umas coisas com os gregos e também se aproveitaram da superioridade numérica. Num escasso minuto após a expulsão, marcaram à Alemanha, ainda mal refeita da saída do seu avançado. Chama-se a isto aproveitar as oportunidades e de que maneira! A Alemanha enviou logo a seguir uma bola á barra e depois um sérvio safou uma bola sobre o risco de golo.

Na segunda parte, o sérvio e defesa central Vidic, que joga no Manchester United, com tanta experiência e habituado a grandes palcos, fez um penalty. Põs a mãozinha na bola, numa jogada que até era escusado arriscar. Só que o guarda-redes Stojkovic, jogador que ainda é suposto estar contratado pelo … Sporting aqui de Portugal, e que foi emprestado aos nuestros hermanos do Getafe e depois ao Wigan da Inglaterra, devido a uns problemas quaisquer com o então treinador Paulo Bento, defendeu o penalty! Feitios! Hum, se calhar seria boa ideia o Sporting trazer este senhor de volta para casa.

A Alemanha até teve boas oportunidades de marcar, mas a Sérvia acabou por enviar uma bola ao poste da baliza alemã. A Sérvia olhou com olhos nos olhos, os alemães.

No fim, a Sérvia ganhou (!). Antes do jogo, poucos acreditariam que este resultado fosse possível. A Sérvia até jogou muito bem e não pôs nenhum autocarro na grande área para defender o resultado como fazem tantas equipas.

Olhando para a contabilidade geral, neste momento temos Gana, Alemanha e Sérvia com três pontos. Só duas equipas passam à fase seguinte. Apostas? A Sérvia joga com a Austrália e pode passar mas como em futebol a lógica de nada serve, ficamos expectantes.

A Alemanha vai jogar com o Gana. Esse vai ser um jogo interessante.

Eslovénia 2 – E.U.A. 2

Afinal um jogo que toda a gente pensava que ia ser um desses em que podíamos passar pelas brasas e olhar de vez em quando para a plasma TV, acabou por ser um dos melhores deste Mundial até à data.

Para além de ter sido um jogo emotivo, também nos brindou com nada menos do que quatro golos, uma bonança se se tiver em conta o que se tem visto. A Eslovénia até começou muito bem, a ganhar por 2-0, mas os EUA nunca se deram (e regra geral nunca se dão) por vencidos e, sob a batuta de Donovan, que é um excelente jogador, conseguiu chegar ao empate e isto apesar de ter visto um golo injustamente anulado pelo árbitro Koulibaly, que é um árbitro do Mali. Esse golo foi limpinho e o futebol tem destas coisas. Os Portugueses que o digam.

Mas do mali o menos e assim nem a Eslovénia carimbou o passaporte para a fase seguinte (ainda) nem os EUA se viram afastados automaticamente.

Fica um excelente e emotivo jogo de futebol entre duas equipas que não são candidatas, nem de longe nem de perto, mas que gostam de jogar futebol. O público agradece. Afinal, nem sempre um jogo desta qualidade é exclusivo dos bons jogadores, não é Mr. Cristiano Ronaldo? Prontes.

Neste grupo, falta jogar os EUA com a Argélia e a Inglaterra com a Eslovénia. A lógica diz que a Inglaterra e os EUA devem passar à fase seguinte mas este assunto não é trigo limpo. Este Mundial tem trazido muitas surpresas. Assim, como dizia o legendário João Pinto, do FCP, prognósticos, prognósticos… só mais lá para o fim.

Inglaterra 0 Argélia 0

Ora eis mais uma surpresa. Jogadores que ganham balúrdios não conseguiram marcar um golito à equipa da Argélia. Claro que muitos argelinos jogam na Europa mas em equipas de digamos que menos elevado gabarito como o Nacional da Madeira, com todo o devido respeito por esta equipa madeirense, e outras pela Europa fora. O que não são de certeza é jogadores ao nível dos ingleses.

Antes de comentar o jogo, gostava de referir que fiquei desapontado com a decisão de ambos os treinadores, de mudarem os guarda redes por terem “frangado” nos jogos anteriores (no caso da Inglaterra, “peruado”). Sei que hoje em dia, frequentemente na competição professional, os resultados não se compadecem lá muito com a parte humana. Mas este castigo é terrível para um ser humano e um profissional. Afinal o guarda-redes, (um só jogador) é responsável por uma derrota de uma equipa que é composta por 23 jogadores, treinador e adjuntos ? Enfim…

Adiante.

Quanto ao jogo, de facto quase todos nós adoramos ver o campeonato da Inglaterra, mesmo com muitos estrangeiros a jogarem naquele país, mas tipicamente são jogos a 200 à hora. Mas depois chegam aqui e fazem um jogo que não lembra a ninguém. Bastou o meio campo da Argélia controlar o Gerrard e o Lampard e a Inglaterra ficou completamente manietada. Se a Argélia tivesse a sorte de ter um avançado melhor, então – poor Albion.

O treinador italiano da Inglaterra, Fábio Capello, ainda pôs em campo o Peter Crouch com os seus dois metros de altura (que já jogou no Liverpool e joga agora no Tottenham) para ver se marcava algum golo de cabeça, através de um livre, um canto ou por simples cruzamento. De nada valeu. A Ingaterra sempre jogou o futebol puro, sem truques na manga e sem perder tempo, mesmo quando está a ganhar. Teria que ser mais cínica, mais fiteira, jogar para um jogador adversário ser expulso, etc… como tão bem faz por exemplo a Itália. Mas por uma questão de mentalidades, a Itália fá-lo instintivamente mas aos ingleses nem lhes ocorre, mesmo com o Signore Capello em cima deles.

A Inglaterra até fez uma excelente qualificação para o Mundial. Só que agora joga abaixo das suas possibilidades. Nas duas partidas que jogou não mostrou metade daquilo que pode valer. Se a Inglaterra continuar a jogar assim contra a Eslovénia, vai ter que fazer as malas de volta para o Reino de Sua Majestade. É pena, mas estou convencido que ainda conseguirá dar a volta por cima, ganhar à Eslovénia e passar à fase seguinte. Depois disso, tudo pode acontecer.

Jogadores, treinador, organização e mentalidade ganhadora, lá isso têm os ingleses.

Veremos.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.

%d bloggers like this: