THE DELAGOA BAY REVIEW

29/06/2010

BOLETIM DO MUNDIAL Nº 33 – BRASIL, MEU BRASIL BRASILEIRO

Filed under: Mundial de Futebol 2010 — ABM @ 1:27 am

por George Ribéro e edição de ABM (Segunda-feira, 28 de Junho de 2010)

Os jogos de hoje, segunda-feira.

Brasil 3 – Chile 0

Sem grande surpresa, ganhou um dos grandes favoritos à final deste mundial. Voltou o Kaká e o Robinho e foi o que se viu. Aliás, penso que, tirando alguns dierhards do Chile, ninguém acreditava que esta equipa pudesse ganhar ao Brasil.

Os chilenos ainda deram alguma luta na primeira parte, com muita dinâmica e muita entrega ao jogo, mas a qualidade dos brasileiros veio logo ao de cima e, antes de acabar a primeira parte, já venciam por 2-0. O benfiquista Ramirez fez uma excelente exibição e só foi pena o cartão amarelo que o vai impedir de jogar contra a Holanda. Os centrais Juan e Lúcio estiveram muito seguros e foi até a cabeça de Juan que inaugurou o marcador. O Brasil foi superior em todos os aspectos, mas o Chile sai deste mundial com o dever cumprido, por ter chegado aos oitavos de final, isto é, a fazer parte de uma lista de dezasseis selecções apuradas.

Agora, e como se previa, vai haver um jogo emocionante entre o Brasil e a Holanda. Como a tropa toda do Brasil aqui em Portugal, vou “beber” este jogo do primeiro ao último minuto, se calhar até ao prolongamento ou às grandes penalidades. Agora é mesmo a doer e penso que vai haver surpresas, lá isso vai. Os brasileiros são irmãos, e por isso vamos torcer por eles.

Aliás, após este jogo, pareceu que Cascais City se vestiu de verde e amarelo e celebrou rijamente a vitória brasileira, com direito a comício num bar ao pé da estação dos comboios e tudo.

Holanda 2 – Eslováquia 1

Se a Holanda fosse uma laranja muito docinha, então com Arjen Robben, esta laranja transformava-se em néctar. Mais um grande jogador pronto para dar uma valiosa contribuição a esta selecção dos Países Baixos, ele que esteve afastado dos relvados durante algumas semanas em resultado de um lesão. Marcou o primeiro golo, tendo Sneijder feito o 2-0.

A Eslováquia, que tinha ganho ao actual Campeão do Mundo, a Itália, afastando-a desta competição, sentiu desta vez muitas dificuldades em atacar ou tentar surpreender a Holanda.

Já nos descontos, a Eslováquia conseguiu o tento de honra, através de Vittek, um dos melhores jogadores eslovacos e neste momento o melhor marcador do mundial, a par do argentino Higuain, cada um com quatro golos.

Uma palavra de apreço e de admiração para esta equipa eslovaca. É altura de salientar que, para chegar a este mundial, afastou “só” a República Checa, a Irlanda do Norte e a Polónia, três selecções muito boas. E ainda ganhou neste Mundial à Itália, como referi atrás. Segue em frente a Holanda, que, assim, vai defrontar o o Brasil. Tirando uma ou outra surpresa, começa agora o Mundial dos Candidatos, uns mais que outros, mas no fim de qualquer mundial, ganha sempre uma de cinco selecções do costume. Grande jogo em perspectiva este, entre o Brasil e a Holanda.

Contra os Espanholes, Marchar, Marchar

Tudo isto a menos de vinte e quatro horas para o jogo de todos nós lusos e alguns lusofónicos, o Portugal – Espanha. Nesta altura do campeonato, qualquer das duas equipas pode vencer. Portugal tem que entrar em campo sem receio porque sempre se deu “bem” com a Espanha que continua a ser forte mas … que já não é a mesma de 2008, quando ganhou o Europeu. O treinador espanhol Del Bosque é um excelente treinador e óptima pessoa, mas tem métodos diferentes do Aragonês, o seu antecessor. A dinâmica já não é a mesma, algo mudou. E isso pode proporcionar a margem.

A margenzita.

Portugal tem 831 anos de experiência profissional de dar a volta aos espanholes, pelo que se presume que essa perícia já esteja no DNA da maioria dos cidadãos, incluindo os Adamastores. E o truque normalmente nem sequer é ser forte, estar pronto, ou sequer ter sorte, receber a visita de um membro da Família lá de Cima, receber apoio dos Ingleses, apanhá-los distraídos ou eles apanharem uma pestezita enquanto à porta das masmorras dos nossos castelos ou ainda casar uma filha boazona dos nossos com um filho deles.

É um pouco disto tudo, em geral numa combinação fatal para eles.

Nunca falha.

Força PORTUGAL!

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: