THE DELAGOA BAY REVIEW

02/08/2010

O OUTONO QUE SE APROXIMA

Filed under: Politica Portuguesa — ABM @ 5:47 pm

por ABM (2 de Agosto de 2010)

A ideia algo peregrina de que as crises económicas e políticas são para evitar dão nisto. Da conveniência havida como expediente em deixar José Sócrates manter a mesma linha governativa por mais que os já decorrentes cinco anos, em que Portugal, despoletado por circunstâncias exógenas, embateu na maior crise económica e social desde o implodir da I República em 1926, resulta que as mesmas políticas, o mesmo discurso, a mesma postura, com muito pouco de inovador, e tanto de publicitário, tornem gradualmente mais exígua a margem de manobra dos portugueses para o futuro que se segue.

Dois dos indícios de que nada mudou: 1) a forma e o conteúdo do anúncio do “fim” do processo Freeport. Fico mais com a impressão de que algo de seriamente de errado se passa de facto com a justiça portuguesa (nomeadamente, o Ministério Público) do que da inocência do ex-ministro do Ambiente; 2) a revelação de que, à data do final de Junho de 2010, na véspera de expressivos aumentos de impostos e de reduções nas tais sempre tão badaladas prestações do Estado Social, o défice das contas públicas aumentou 462 milhões de euros face ao ano anterior. Nesse período de inegável desgraça, as receitas ainda assim, soube-se agora, aumentaram 3.5 por cento. Mas a despesa do governo aumentou 4.3 por cento.

Ou seja, tudo como dantes. Até os factos carnavalescos de ocasião, para divertir as multidões, prosseguem. Antes foi o casamento das pessoas do mesmo sexo, agora é intervenção nos negócios privados da empresa de telecomunicações PT (sugerindo mais uma vez que o privado é público e vice-versa) e a sugestão de uma ministra, que todos reflictamos sobre a pertinência de, no periclitante sector da educação, se considere, não se sabe bem como, eliminar as reprovações por fraco aproveitamento escolar.

Mas nada de mais: um estudo de mercado indica que a popularidade de José Sócrates subiu, e que a dos seus opositores mais à direita caíu.

Isto é, indubitavelmente, a República Socialista no seu melhor momento.

Quero ver como vai ser daqui a seis meses, quando vierem o Outono e o Inverno.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: