THE DELAGOA BAY REVIEW

18/09/2010

POSTAIS – O HOTEL POLANA EM MAPUTO

Filed under: Postais Moçambique — ABM @ 2:58 am

Entrada do Hotel Polana nos anos 60

O hotel. Foto tirada do telhado do prédio da esquina

por ABM (17 de Setembro de 2010)

Em cima, duas imagens de um postal do Hotel Polana nos anos 60.

Ah, se aquelas paredes pudessem falar.

Este mês, o velho hotel deve ressurgir após mais um restauro, este um tanto misterioso porque custou milhões mas numa entrevista que eu li eles dizem que não mudaram quase nada. Imagino que m,ais umas salinhas de conferências, um ginásiozinho, coisas desse género.

Confesso que mudar o nome do hotel metendo lá o “Serena” da cadeia (“Polana Serena Hotel”) não tem lá muita piada e destoa da sua longa tradição. Com todo o devido respeito, onde estava o grupo Serena em 1922?

Além disso, o exterior do hotel durante décadas esteve pintado de branco, mas quando os Srs do Serena entraram há uns anos, pintaram o edifício de côr creme. Creme!

Enfim.

Antes da Independência, só meti lá os pés uma vez. A meu pedido, o meu pai levou-me lá a jantar uma vez, pouco antes de deixar Moçambique para estudar em Coimbra, em Fevereiro de 1975.

Confesso que não fiquei nada impressionado, nem com o hotel nem com a comida. Eu estava mais habituado a comer os fabulosos pregos no prato que a imunda e desorganizada cozinha do bar do Desportivo (o clube onde cresci) servia.

Com uma Tombazana bem gelada, um prego do bar do Desportivo era ascender aos céus e tocar os deuses.

Muitos anos depois, e muito mais velho, tive a chance de frequentar o hotel com alguma frequência. Confesso que, com o tempo, e rapidamente, foram as pessoas que lá trabalhavam que mais me tocaram. Eles e elas “eram” o Polana para mim – o Polana de agora, moderno, parte do tecido do novo Moçambique, falando uma nova língua, cultivando uma nova relação com a cidade, mas mantendo aquela longevidade intemporal, aquele padrão de qualidade que caracterizaram a sua reputação, a sua marca na cidade e no mundo.

Uma curiosa e rara combinação, numa cidade e num país em que se chegaram a inusitados extremos para erradicar tudo o que tivesse que ver com o que ali aconteceu nos cem anos precedentes, como se de um necessário exorcismo se tratasse.

O Polana lá continua, um monumento à cidade, ao país, e a tudo o que mudou.

E o que permaneceu.

Bom fim de semana.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.

%d bloggers like this: