THE DELAGOA BAY REVIEW

29/09/2010

A GRANDE SECAGEM

Filed under: Economia de Moçambique — ABM @ 1:58 am
DON JOHN 6

Moeda de ouro do tempo de D. João VI de Portugal, 1822

por ABM (28 de Setembro de 2010)

Depois da monção, vem o estio.

Pelo menos é o que parece que está a começar a acontecer no sistema financeiro de Moçambique. No últimos dois anos, tem-se assistido a crescimentos verdadeiramente substanciais quer na massa monetária posta em circulação, quer nos volumes do crédito concedido pela banca.

Mas a esta tendência aliaram-se a) a crise financeira internacional, b) uma série de aumentos substanciais nos preços de várias matérias de base como o petróleo e os cereais, c) uma herança envenenada (das eleições em que a Frelimo completamente arrasou nos votos) de subsídios, d) alguma trepidação, aparentemente com origem política, no fornecimento dos donativos por parte do grupo dos generosos dezanove países que ano após ano suportam a balança moçambicana.

Estes factores combinaram-se numa tempestade quase perfeita para lançar a moeda moçambicana para níveis não observados desde os tempos em que o velho metical com mais três zeros pouco ou nada valia.

Em nada ajudou o facto de que o rand sul-africano manteve-se forte, de forma quase inexplicável, até agora. O que significa que, um dia destes, possa começar a deslizar dos patamares presentes, especialmente se a economia sul-africana arrefecer. Isso seria excelente para Moçambique.

Agora, sob a cuidadosa e algo preocupada tutela do banco central, está-se a começar a fazer o caminho oposto.

Para já, as taxas directoras subiram significativamente, e o banco central já anunciou que a partir de 7 de Outubro as reservas obrigatórias dos bancos passam de 8.5% para 8.75%, o que, combinado com as emissões de dívida do governo (um artigo aponta para emissões domésticas até 102 milhões de euros até Novembro), e outras medidas para reforçar a solidez do sistema, terão três consequências:

1. Haverá menos crédito
2. As taxas de juro serão mais elevadas
3. Haverá menos dinheiro a circular

O que, sendo medidas sensatas, não ajuda a economia a crescer.

De facto, tendo subido as taxas de cedência de liquidez e verificando-se uma fase de menos liquidez, acredito que os principais bancos moçambicanos estão a passar uma fase em que terão crescentes dificuldades em manter a sua liquidez, cumprir com as reservas junto do banco central e ainda cumprir com os seus objectivos de rentabilidade. Provavelmente um destes objectivos será difícil de manter, especialmente no contexto em que a massa monetária esteja a ser, ainda que marginalmente, “espremida” pelo endividamento estatal feito junto à banca, a taxas que reportadamente oscilam entre os 14 e os 14.5% (nada mau, tendo em conta que, em termos do mercado, o risco é zero).

Neste contexto, o elo fraco são as empresas e as pessoas que procurarem crédito.

A aumentar mais a pressão está o apertar dos critérios de acesso a moeda estrangeira, até há um ano atrás relativamente liberalizados mas que a partir de agora vão ser mais apertados para assegurar que o País tem o acesso que tem que ter para pagar as suas contas lá fora.

Especialmente a conta com o petróleo, que aparentemente num só ano passou de 340 para 540 milhões de dólares.

Parte desse esforço inclui a pressão para que todas a transacções dentro de fronteiras passem a ser feitas em meticais. Se, por um lado, estas medidas ajudam a isolar o país do choque cambial que se tem observado, especialmente em relação ao rand sul-africano, por outro lado esta “migração” para o metical vai ter como efeito uma maior e mais abrangente pressão inflaccionista no curto prazo, desvalorizando ainda mais a moeda moçambicana.

Mas neste momento não há muitas opções em termos dos instrumentos disponíveis para lidar com a situação pouco fácil que o País está a atravessar.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: