THE DELAGOA BAY REVIEW

20/01/2011

O FUTEBOL CLUBE DO PORTO E O BENFICA EM 2011, POR GEORGE RIBÉRO

Filed under: Desporto, Futebol, George Ribéro Says — ABM @ 12:18 am

por George Ribéro (19 de Janeiro de 2011)

O comentário futebolístico de George Ribéro, de volta, e agora no Blogue Delagoa Bay. O George tirou doutoramento e pós graduação em futebol na Rua dos Aviadores em Lourenço Marques. Hoje subscreve a Sport TV e treina no sofá.

Ao contrário do ano passado, este ano o campeão de inverno é o FC Porto. Engraçado que não foi muito empolgado, não se viu nenhuma nota na comunicação social, talvez porque os portugueses estão habituados a que o FC Porto vença. Será que é notícia só quando o Benfica ganha?

Na época de 2009/2010, o campeão foi o Benfica e penso que com mérito. Campeão dos Túneis, levado ao colo, enfim, independentemente de uma ou outra situação, confesso que Jorge Jesus pôs os encarnados a praticarem um futebol agradável e ofensivo. Saviola é, quanto a mim, o coração desta equipa, um jogador muito influente mas a equipa, no seu todo era uma máquina trituradora. Dei comigo a pensar que nenhuma equipa consegue estar a um nível tão elevado a época inteira e que, mais cedo ou mais tarde, iria quebrar. Enganei-me, pois apenas se assistiu a um ou outro jogo menos conseguido do Benfica.

Então uma equipa pode estar no topo, sempre no limite por muito tempo? Claro que não, como tudo na vida. O Benfica pagou a factura no início do presente campeonato e ainda por cima sem o Di Maria, este ano a jogar muito bem pelo Real Madrid, e o Ramirez, que optou pelo Chelsea e as suas libras. Juntando a isto, alguns problemas de balneário e a situação ficou um pouco mais frágil.

Porquê? Pois, é difícil gerir um plantel que tem jogadores a quererem ganhar mais porque foram campeões, outros que querem sair (talvez Luisão e David Luiz) porque têm clubes a acenarem com mais notas ou até porque podem existir alguns jogadores que não estão habituados a ganharem e depois não sabem bem como se comportarem com o sucesso. Acontece com muita boa gente e não vale a pena referir nomes.

É sem duvida mais difícil permanecer no topo do que lá chegar e nisso, o FC Porto é bom e sabe como o fazer. Tem muito melhor organização, fecha a sete chaves qualquer problema que possa surgir internamente e os jogadores sabem que podem pisar o risco (errar é humano) mas NÂO podem passar para além do risco. Se o fizerem, good-bye que eu good fico!

Podem chamar os nomes que quiserem ao Pinto da Costa (pois, ele ganha muitas vezes) mas esse senhor, que há duas semanas completou 73 anos de idade, tem 30 anos de experiencia e dá aulas de gestão e inteligência a muitos oportunistas da praça.

Muitos dizem que o Porto ganha porque compra árbitros, etc … mas então têm também que explicar porque é que o FC Porto ganha lá fora e as outras equipas Portuguesas nem por isso.

O Benfica é uma Instituição que merece todo o respeito e que também contribuiu (e contribui) para que Portugal seja olhado com respeito (pelo menos no mundo do futebol, porque em matéria de políticos, bancos e dívidas, estamos falados). Penso até que mais de 60% dos portugueses são adeptos do Benfica e não deve faltar quem queira investir no clube (sim, incluindo se calhar alguns angolanos, pelo menos fala-se nisso) mas quando é vão perceber que o verdadeiro problema está na organização e na mentalidade? Para mim, o Benfica é o espelho de Portugal. Sem organização, sempre a receber dinheiro e não saber bem como o rentabilizar (mas sabendo gastá-lo) e quando tem UM sucesso, deita-se junto ao Tejo a dormir e a sonhar que vai ser assim para sempre. Como portugueses, pensamos assim desde os tempos dos Descobrimentos e palavra que me irrita solenemente esta mentalidade do “deixa andar que logo se vê”. Para séculos de história, já devíamos ter aprendido mais qualquer coisa. Como passamos de bestiais a bestas em tão pouco tempo.

Claro que o Benfica vai voltar a ganhar, mas ás vezes penso se será benéfico para este clube, ter tanto apoio, tanta comunicação social a favor e tantos jornais a dedicarem-lhe tantas páginas diariamente ou se, pelo contrário, se se devia deixar os seus dirigentes trabalharem em paz. É que não convém nada misturar democracia com Cadeia de Comando. E se calhar há muitos -demasiados – a opinarem e a darem palpites quando a coisa corre bem e a fugirem a sete pés quando a coisa corre mal.

Isso não acontece no FC Porto. E aí reside uma diferença fundamental, que ajuda a determinar o sucesso de um, e a criar problemas ao outro.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: