THE DELAGOA BAY REVIEW

11/02/2011

O MOMENTO MÁGICO QUE PORTUGAL VIVE

Hoje foi um dia particularmente interessante para acompanhar as notícias portuguesas.

Os items que me suscitaram alguma curiosidade:

1. A meio da manhã, no mais recente leilão de divida soberana portuguesa, as taxas exigidas pelos credores já atingiam 7.63% quando o Banco Central Europeu interveio mais uma vez, comprando o papel e forçando as taxas ligeiramente mais para baixo. A coisa está linda.

2. Dados publicados também hoje, indicam que, só no mês de Janeiro, a inflação homóloga portuguesa cifrou-se em 4.6 por cento.

3. Tive o azar, durante a tarde, de ouvir parte do debate quinzenal no parlamento português – aquele em que o primeiro-ministro vai lá e andam uma parte do dia na esgrima política. Foi mais uma vez uma expressão do surreal e do patético. José Sócrates tem esta capacidade curiosa de enumerar todos os “bits” de informação que no fim do dia sejam favoráveis aos seus pontos de vista. Os seus oponentes políticos, com a eventual e apenas parcial excepção de Paulo Portas, não têm oratória para contrapor ao discurso de Menino Sorrateiro Espertalhão do primeiro-ministro e dos seus colegas. Mais grave, todos parecem alheios à situação actual.

4. Enquanto isso, noticiou-se que alguns bancos estão finalmente, timidamente, a subir as taxas de juro que pagam aos seus depositantes. Só que estão a pagar entre 2 e 3 por cento para prazos até aos seis meses.

5. O que me leva ao seguintes pontos:

a) se o exmo Leitor dever dinheiro a um banco, as taxas de juro que paga pelo seu empréstimo estão a disparar e não vejo senão subidas nos próximos tempos.

b) se for aforrador, ou seja, tiver dinheiro depositado no seu banco, apesar das subidas nas taxas de que falam os jornais, repare que só em Janeiro a inflação homóloga foi de 4.6 por cento. Se receber 3 por cento, ao fim do ano está a perder 1.6 por cento. Parece pouco. Mas não é.

c) O cenário geral para quem vive em Portugal é que 1) o imposto sobre o seu rendimento subiu, 2) o seu salário diminuiu ou não aumentou, 3) o IVA (Imposto de Valor Acrescentado) aumentou de 21 para 23 por cento., 4) a gasolina está ao preço mais alto de sempre, cerca de 1 euro e meio por cada litro, 5) a inflação vai subir.

Para um funcionário público no topo da carreira, isto pode significar uma dimunuição no poder de compra de cerca de 20 por cento.

Num só ano, o que é obra.

Sem falar nos efeitos dos aumentos nos descontos para a segurança social e reforma e da idade mínima para a reforma.

E tudo isto se os bancos, que se estão a aguentar através de aumentos consideráveis naquilo que cobram aos clientes, e os balões de oxigénio do Banco Central Europeu, não tiverem mais problemas (eu acho que vão aguentar-se mas vai ser apertado).

Na política, persiste o jogo do gato e do rato. O governo minoritário do PS agarra-se ao papão da crise para se manter, e a oposição não parece ter a coragem de dar um passo em frente. Surpreendentemente, todos estão a gerir o proceso via a falta de liderança, à espera que apareça o momento mágico para a mudança.

Isto sem mencionar as aparições de Paulo Penedos, célebre acusado num caso de corrupção, e António Vara, indiciado noutro. Ambos foram gravados a dizer que estão perfeitamente inocentes de tudo e que tudo o que deles se diz é pura malícia e fabricação, como certamente tentarão provar num tribunal, se e quando tal se proporcionar.

Vive-se hoje o Portugal de Ali Babá e de Sheherezade.

É uma vertigem.

Anúncios

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: