THE DELAGOA BAY REVIEW

01/11/2011

OS DUQUES DE CONNAUGHT E A PRINCESA PATRICIA EM LOURENÇO MARQUES

Uma fotografia da época com a família real britânica. Da esquerda para a direita: Leopold Battenberg, Marie Louise Schleswig-Holstein, a Príncipe Edward de York, a Duquesa de York com a Princesa Mary, Margaret Connaught, Alexander Battenberg (sentado no chão), o Duque de York com o Príncipe Alberto, a Rainha Vitória, Arthur Connaught (o Duque de Connaught), a Duquesa de Connaught, a Princesa Beatrice, Patricia Connaught (no chão), Ena Battenberg, Helena Vitória de Schleswig-Holstein e Maurice Battenberg. Para ver esta fotografia do tamanho do ecrã do seu computador, prima na imagem duas vezes com o rato do seu computador.

O pai da Princesa Patricia de Connaught. Artur, Príncipe Real e, a partir de 1874, Duque de Connaught e Strathearn (1850-1942) , era o sétimo filho, terceiro varão e supostamente o favorito da Rainha e Imperatriz Vitória – e portanto irmão do que foi mais tarde Rei Eduardo VII. O Duque esteve a maior parte da sua vida em funções militares e de chefia e representação da coroa britânica. Nunca foi grande espingarda mas o que fez, fez com dignidade, especialmente enquanto Governador-Geral do Canadá, antes e durante a I Guerra Mundial.

A mãe de Patricia era Louise, filha do Príncipe Frederico Carlos da Prússia, com quem Artur se casou em 13 de Março de 1879.

Em finais de Fevereiro de 1906, os Duques e a sua filha visitaram a África do Sul. Foram de barco, no Balmoral Castle. Durante a viagem, estiveram brevemente em Lourenço Marques. Uns dias mais tarde, apanharam o navio alemão Prinzregent e rumaram à Beira (7 de Março de 1906) e Zanzibar (fonte: Arquivos Nacionais da Grã-Bretanha, refª FO 367/19/2).

Um ano antes, em Janeiro de 1905, os Duques visitaram Lisboa.

Em 4 de Novembro de 1910, o Duque de Connaught, em representação do monarca britânico, Jorge V, presidiu à primeira sessão do Parlamento da nova União Sul-Africana, na Cidade do Cabo. Desta vez não passaram por Lourenço Marques.

O Príncipe Artur de Connaught, irmão de Patrícia, visitou Lourenço Marques em Dezembro de 1923.

Em sua honra, eventualmente a edilidade e o governo ofereceram um brilhante festa em 1 de março de 1906 e os seus nomes e títulos a duas artérias: A Rua Princesa Patrícia e a Avenida Duques de Connaught.

Tudo isto para que, muitos anos mais tarde, numa curta visita de três dias a Moçambique, em Março de 2008, um babado casal que viveu em Lourenço Marques em 1965 e que nunca esqueceu o que viu, pudesse dizer:

“O nome da nossa filha surge da predilecção que a minha mulher e eu tínhamos por uma rua em Maputo, cheia de jacarandás e que se chamava rua Princesa Patrícia.”

Disse Aníbal Cavaco Silva, de momento presidente de Portugal.

A actual Rua Salvador Allende em Maputo, era anteriormente designada Rua da Princesa Patrícia.

A actual Avenida Friedrich Engels, em Maputo, onde se situa o miradouro para a Baía, era anteriormente designada Avenida dos Duques de Connaught.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.

%d bloggers like this: