THE DELAGOA BAY REVIEW

27/01/2013

OS HERÓIS VALENTES E IMORTAIS: QUEM VERDADEIRAMENTE GANHOU COM O ESTADO SOCIALISTA, 1974-2008

Filed under: Os Heróis Valentes e Imortais — ABM @ 8:21 pm

480715_481811521843593_1853675462_n

Há ainda demasiada gente em Portugal que simplesmente não entende, nunca entendeu, o que é que aconteceu que levou Portugal à falência em meados de 2009 e, subsequentemente, “forçou” o governo do dia, e o que se seguiu, a tomarem medidas predatórias para extorquir os dinheiros necessários para pagar as contas e ainda para sustentar os bancos falidos e suportar o rol de projectos de infra-estruturas que foram uma espécie de marca do Estado Socialista a partir do final dos anos 80.

Mais interessante, e quiçá mais importante, praticamente ninguém entende para onde foi o dinheiro.

Ou melhor, para o bolso de quem foi.

E como.

Os senhores em baixo – Paulo Morais e Pedro Bingre – no algo surpreendente fórum que é a sede da Associação 25 de Abril em Portugal, explicaram praticamente tudo o que interessa no dia 6 de Dezembro de 2012.

No conjunto, o que referem é, no fim do dia, o contabilizar dos débitos e dos créditos de um regime, e a manipulação de um país por uma elite, que, apesar de tudo o que se possa suspeitar, permanecem intocados.

É a história de uma elite parasita que a tudo recorreu, recorre e recorrerá, simplesmente para sacar o seu, preferencialmente em troco de nada, e que há 193 anos seguidos que põe e dispõe de uma nação para encher a sua barriga e a dos seus.

E, para a sanidade mental e informação dos exmos. Leitores desta Casa que se interessam por estas coisas, aqui coloco, e exorto a terem a paciência de ver e ouvir.

O que eles disseram. de uma forma tão inquestionávelmente clara, é quase chocante, não se tratasse isto de falar de Portugal, onde tudo parece ser possível.

A sua apresentação vem em cinco partes. Vejam e aprendam. Não custa nada.

PARTE 1 DE 5

PARTE 2 DE 5

PARTE 3 DE 5

PARTE 4 DE 5

PARTE 5 DE 5

4 comentários »

  1. Como eles se adorao uns aos outros senhor dr etc ao senhore engenheiro etc cathedratico da universsidade tanta merda os titulos nao me impressionao,nem o beijar do cu de uns aos outros,digame o que e que penssa fazer para arranjar o nosso problema,tem alguma experiencia neste caso? com quem? aonde trabalhou?por quanto tempo? qual foi o rezultado do seu trabalho?melhorou a economia da companhia para quem trabalhou? por quanto percentagem? quanto tempo lhe levou?quanto tempo acha que vai levar a retificar a economia do Pais? que medidas vai usar? eu comessei com nada mas construi um firma com mais de 50 empregados,reformei aos 55 anos de idade nao sou recepsiente de nenhuma reforma do governo,tomo conta de mim mesmo.O problema de Portugal e que falao muito e nao dizem nada muito fogo,mas pouco lume,assim Portugal um Pais que todos adoramos nunca vai ser nada,teem muitos Exmo Snh Dr’ etc ninguem que realmente alguma vez fez algo construtivo,um Pais infelizmente controlado por “borlistas” ineptus,opurtunistas,com bocas enormes e comando da vernacula de forma que a gente normal nada intente,se’bullshit foce musica,seriao uma orquesta completa,shoot them all,vamos comessar com gente que nao use palavras floreadas mas que saiba trabalhar Manny

    Comentar por Manny — 28/01/2013 @ 5:33 am

  2. Olá António,

    “Como Leitor desta Casa que se interessa por estas coisas”, o meu muito obrigado pela publicação do artigo e vídeos. Um excelente contributo para todos os que, como o António disse, queiram ver e aprender.

    Penso que as palavras abaixo se “encaixam” bem no contexto deste artigo e vídeos.

    Die Menschen können in 3 Kategorien eingeteilt werden: die wenigen die
    dafür sorgen das etwas geschieht; die viele die zuschauen wie es
    geschieht; die überwältige Mehrheit die keine Ahnung hat das überhaupt
    etwas geschieht.

    As pessoas podem ser divididas em 3 categorias; as poucas,que fazem com que algo aconteça; as muitas que olham/observam como acontece;
    e a grande maioria que não tem a mínima noção de que algo acontece.

    Um abraço

    Comentar por José Viegas — 05/02/2013 @ 2:10 pm

    • Ol Jos, obrigado pela nota. Eu considerei as apresentaes imensamente interessantes. O saber no ocupa lugar… ABM

      Comentar por Antonio Botelho de Melo — 06/02/2013 @ 4:43 am


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: